sexta-feira, 11 de março de 2016

A folha amassada


Quando criança, por causa de meu caráter impulsivo, reagia à menor provocação.
 
Na maioria das vezes, depois de um desses incidentes, sentia-me envergonhado e me esforçava por consolar a quem tinha magoado.
 
Um dia, meu professor me viu pedindo desculpas, depois de uma explosão de raiva, e entregou-me uma folha de papel lisa e me disse:

– Amasse-a!
 
Com medo, obedeci e fiz com ela uma bolinha.

– Agora, deixe-a como estava antes. Voltou a dizer-me.
 
Óbvio que não pude deixá-la como antes. Por mais que tentasse, o papel continuava cheio de pregas.
 
O professor me disse, então:

– O coração das pessoas é como esse papel. A impressão que neles deixamos será tão difícil de apagar como esses amassados.
 
Assim, aprendi a ser mais compreensivo e mais paciente. Quando sinto vontade de estourar, lembro-me daquele papel amassado.
 
A impressão que deixamos nas pessoas é impossível de apagar. Quando magoamos alguém com 
nossas ações ou com nossas palavras, logo queremos consertar o erro, mas é tarde demais...
 
Alguém já disse, certa vez:

– Fale somente quando suas palavras possam ser tão suaves como o silêncio. Mas não deixe de falar, por medo da reação do outro.
 
Acredite! Em especial, em seus sentimentos!
 
Autor: Desconhecido





The crumpled sheet


As a child, because of my impulsive character, reacted to the slightest provocation.
 
Most of the time, after one of these incidents, I felt ashamed and struggled for comfort who had hurt.
 
One day, my teacher saw me apologizing, after an explosion of anger, and handed me a flat sheet of paper and told me:

-Loved it!
 
Afraid, obeyed and did a little ball.

-Now, leave it as it was before. Came back to tell me.
 
Obvious that I couldn't leave it as before. No matter how hard I tried, the role was still full of folds.
 
The teacher told me, then:

– The heart of the people is like that role. The impression that we left will be so hard to erase these dents.
 
So, I learned to be more understanding and more patient. When I feel the urge to blow, I remember that crumpled paper.
 
The impression we left in people is impossible to delete . When we hurt someone with our actions or our words, soon we want to fix the error, but it is too late.
 
Someone already said once:

-Speak only when their words can be so gentle as silence. But don't stop talking, for fear of the reaction of the other.
 
Believe me! In particular, in their feelings.
 
Author: Unknown

Nenhum comentário:

Postar um comentário