segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Deus não vai perguntar...

 


Deus não vai perguntar...


Deus não vai perguntar que tipo de carro você costumava dirigir, mas vai perguntar quantas pessoas que necessitavam de ajuda você transportou.

Deus não vai perguntar qual o tamanho da sua casa, mas vai perguntar quantas pessoas você abrigou nela.

Deus não vai fazer perguntas sobre as roupas do seu armário, mas vai perguntar quantas pessoas você ajudou a vestir.

Deus não vai perguntar o montante de seus bens materiais, mas vai perguntar em que medida eles ditaram sua vida.

Deus não vai perguntar qual foi o seu maior salário, mas vai perguntar se você comprometeu o seu caráter para obtê-lo.

Deus não vai perguntar quantas promoções você recebeu, mas vai perguntar de que forma você promoveu outros.

Deus não vai perguntar qual foi o título do cargo que você ocupava, mas vai perguntar se você desempenhou o seu trabalho com o melhor de suas habilidades.

Deus não vai perguntar quantos amigos você teve, mas vai perguntar para quantas pessoas você foi amigo.

Deus não vai perguntar o que você fez para proteger seus direitos, mas vai perguntar o que você fez para garantir os direitos dos outros.

Deus não vai perguntar em que bairro você morou, mas vai perguntar como você tratou seus vizinhos.

E eu me pergunto: que tipo de respostas terei para dar?

Você quer ser feliz por um instante? Vingue-se.
Você quer ser feliz para sempre? Perdoe!

Whit Criswell



God won't ask...

God won't ask what kind of car you used to drive, but He will ask how many people who needed help you transported.

God will not ask how big your house is, but will ask how many people you have housed in it.

God will not ask questions about the clothes in your closet, but will ask how many people you helped dress.

God will not ask the amount of your material possessions, but will ask to what extent they dictated your life.

God will not ask what your highest salary was, but will ask if you compromised your character to get it.

God will not ask how many promotions you have received, but will ask how you have promoted others.

God will not ask what title of job you held, but will ask if you performed your job to the best of your abilities.

God will not ask how many friends you had, but He will ask how many people you were friends with.

God will not ask what you have done to protect your rights, but will ask what you have done to secure the rights of others.

God will not ask what neighborhood you lived in, but will ask how you treated your neighbors.

And I wonder: what kind of answers will I have to give?

Do you want to be happy for a moment? Revenge yourself.
Do you want to be happy forever? Forgive!

Whit Criswell

domingo, 3 de outubro de 2021

A Prece

 


A Prece


À noite, quando ponho os dois meninos para dormir, um com 6 e o outro com 3 anos de idade, nós seguramos nossas mãos e fazemos uma prece.

Apenas o de 6 anos e eu oramos. O de 3 anos, Josees, normalmente permanece quieto. Hoje à noite, eu pedi a Josees para dizer simplesmente "obrigado Jesus". Eu imaginei que deveria tentar que ele dissesse algo na prece. Em seu jeito ainda truncado de falar ele o disse, da melhor forma que poderia.

E então, terminamos nossa prece.

Normalmente, depois da prece, nós nos abraçamos e trocamos beijos de boa noite. Josees sempre deixa um ponto frio e molhado em minha testa, mas é um ponto que alivia e afasta todas as preocupações do dia.

Desta vez, quando terminamos, Josees disse, ao seu jeito, - Papai, eu quero falar minha prece de novo.

- Tudo bem. Eu concordei meio ressabiado.

Josees, com seu discurso truncado, Fez uma das preces mais tocantes que eu já ouvi. Agradeceu à Deus por sua família, individualmente, citando cada nome, por sua bicicleta (na verdade um velocípede), por sua cama, por nossa casa, e por mais um monte de outras coisas.

Foi um bonito momento.

Meus filhos me ensinaram que uma prece é muito mais do que algumas palavras decoradas. Elmer, o de 6 anos, agradeceu à Deus por seu travesseiro, suas roupas, sua cama, seus sapatos, e muitas outras coisas que eu jamais pensei.

Seria um adiantado estágio do materialismo? Não. É o estágio de ser grato pelo que se tem.

Sim, as crianças ensinam-nos muito. Eu nunca ouvi o Elmer pedir qualquer coisa na oração. Somente agradece pelo que lhe foi dado. Ele tem suas vontades e desejos, acredite-me, mas na prece, somente agradecimentos.

Após escutar as sinceras preces de uma criança, eu pensei em como eu nunca agradeci à Deus por tudo que tenho. Principalmente as "mais simples".

Antes de me deitar, eu tive que me ajoelhar e pedir, do fundo de meu coração:
- Pai, posso falar minha prece de novo?


the prayer

At night, when I put the two boys to sleep, one 6 and the other 3 years old, we hold our hands and say a prayer.

Only the 6 year old and I pray. The 3-year-old Josees usually remains quiet. Tonight, I asked Josees to simply say "thank you Jesus". I figured I should try to get him to say something in prayer. In his still garbled way of speaking he said it as best he could.

And then, we ended our prayer.

Usually, after prayer, we hug and kiss goodnight. Josees always leaves a cold, wet spot on my forehead, but it's a spot that eases and takes away all the worries of the day.

This time, when we were done, Josees said, in his own way,-Daddy, I want to say my prayer again.

- All right. I agreed a little suspiciously.

Josees, with his garbled speech, said one of the most touching prayers I've ever heard. He thanked God for his family individually, naming each name, his bicycle (actually a tricycle), his bed, our house, and a whole bunch of other things.

It was a beautiful moment.

My children taught me that a prayer is much more than a few memorized words. Elmer, the 6 year old, thanked God for his pillow, his clothes, his bed, his shoes, and many other things I never thought of.

Was it an advanced stage of materialism? No. It's the stage of being grateful for what you have.

Yes, children teach us a lot. I never heard Elmer ask for anything in prayer. He just thanks for what he was given. He has his wants and desires, believe me, but in prayer, only thanks.

After listening to a child's heartfelt prayers, I thought about how I never thanked God for everything I have. Mainly the "simple" ones.

Before going to bed, I had to kneel down and ask, from the bottom of my heart:
- Dad, can I say my prayer again? 


domingo, 12 de setembro de 2021

Fraqueza ou Força?

 Fraqueza ou Força?


Um garoto de 10 anos de idade decidiu praticar judô apesar de ter perdido seu braço esquerdo em um terrível acidente de carro. Disposto a enfrentar as dificuldades e sua limitações, começou as lições com um velho mestre japonês.

O menino ia muito bem, assim não entendia porque, após três meses de
treinamento, o mestre lhe tinha ensinado somente um movimento e
finalmente disse:
- Sensei, não devo aprender mais movimentos?

O Sensei respondeu ao menino calmamente e com convicção:
- Este é realmente o único movimento que você sabe, mas este é o único
movimento que você precisará saber.

Sem entender completamente, mas acreditando em seu mestre, o menino
manteve-se treinando. Meses mais tarde, o sensei inscreveu o menino em
seu primeiro torneio.

Surpreendendo-se, o menino ganhou facilmente seus primeiros dois
combates. O terceiro combate revelou ser o mais difícil, mas depois de
algum tempo, seu adversário tornou-se impaciente e agitado e o menino
usou o seu único movimento para ganhar a luta.

Espantado ainda por seu sucesso, o menino estava agora nas finais do
torneio. Desta vez, seu oponente era bem maior, mais forte, e mais
experiente. Preocupado com a possibilidade do garoto se machucar,
cogitaram em cancelar a luta quando o sensei interveio.
- De forma alguma! deixe-o continuar.

Desta forma o garoto usando os ensinamentos do Sansei entrou pra luta e quando teve oportunidade usou seu movimento para prendê-lo.

O menino tinha ganhado a luta e o torneio. Era o campeão. Mais tarde, em casa, o menino e o sensei reviram cada movimento em cada luta. Então o menino criou coragem para perguntar o que estava realmente em sua mente.
- Sensei, como eu consegui ganhar o torneio com somente um movimento?

- Você ganhou por duas razões _ respondeu o sensei. Em primeiro lugar,
você dominou um dos golpes mais difíceis do judô. E em segundo lugar, a única defesa conhecida para esse movimento é o seu oponente agarrar seu braço esquerdo.

A maior fraqueza do menino tinha-se transformado em sua maior força..... assim, também nós, podemos usar nossa fraqueza pra que ela se transforme em nossa força.. o que realmente importa é o poder da determinação.



Weakness or Strength?


A 10-year-old boy decided to practice judo despite having lost his left arm in a terrible car accident. Willing to face the difficulties and its limitations, he began the lessons with an old Japanese master.

The boy was doing very well, so he didn't understand why, after three months of
training, the master had taught him only one move and
finally he said:
- Sensei, shouldn't I learn more moves?

Sensei replied to the boy calmly and with conviction:
- This is really the only move you know, but this is the only
move you will need to know.

Not fully understanding, but believing in his master, the boy
kept training. Months later, the sensei enrolled the boy in
his first tournament.

Surprising himself, the boy easily won his first two
fighting. The third fight turned out to be the most difficult, but after
some time, his opponent became impatient and agitated and the boy
used his single move to win the fight.

Still amazed by his success, the boy was now in the finals of the
tournament. This time, your opponent was much bigger, stronger, and more
Experient. Concerned that the boy might get hurt,
they considered canceling the fight when sensei intervened.
- No way! let him continue.

In this way the boy using Sansei's teachings entered the fight and when he had the opportunity he used his movement to arrest him.

The boy had won the fight and the tournament. He was the champion. Later, at home, the boy and sensei review every move in every fight. So the boy mustered up the courage to ask what was really on his mind.
- Sensei, how did I manage to win the tournament with just one move?

"You won for two reasons," replied the sensei. First of all,
you have mastered one of the most difficult moves in judo. And secondly, the only known defense for this move is for your opponent to grab your left arm.

The boy's greatest weakness had turned into his greatest strength.... so, we too, can use our weakness so that it becomes our strength... what really matters is the power of determination.