terça-feira, 15 de agosto de 2017

Ninguém nasce forte

Resultado de imagem para imagem ninguém nasce forte

Olá, Caros amigos, trouxe para compartilhar com vocês uma bela mensagem.

  "Ninguém nasce forte, torna-se forte. É pela repetição de atos, por pequenas vitórias e sacrifícios reiterados, que se consegue um coração generoso e uma grande coragem."

sábado, 12 de agosto de 2017

Tempo Certo

Resultado de imagem para imagem Tempo Certo

Tempo Certo



De uma coisa podemos ter certeza: De nada adianta querer apressar as coisas; tudo vem ao seu tempo, dentro do prazo que lhe foi previsto, mas a natureza humana não é muito paciente. Temos pressa em tudo, aí acontecem os atropelos do destino, aquela situação que você mesmo provoca por pura ansiedade de não aguardar o Tempo Certo. Mas alguém poderia dizer: Mas qual é esse tempo certo??? Bom, basta observar os sinais... Quando alguma coisa está para acontecer ou chegar até sua vida, pequenas manifestações do cotidiano, enviarão sinais indicando o caminho certo. Pode ser a palavra de um amigo, um texto lido, uma observação qualquer; mas com certeza, o sincronismo se encarregará de colocar você no lugar certo, na hora certa, no momento certo, diante da situação ou da pessoa certa!!! Basta você acreditar que Nada Acontece Por Acaso!!! E talvez seja por isso que você esteja agora lendo essas linhas... Tente observar melhor o que está a sua volta. Com certeza alguns desses sinais já estão por perto, e você nem os notou ainda. Lembre-se que: O universo sempre conspira a seu favor, quando você possui um objetivo claro e uma disponibilidade de crescimento. 

(Paulo Coelho)


Original

Right Time


Of one thing we can be sure: nothing want to speed things up; everything comes to your time, within the time limit which has been laid down, but human nature is not very patient. Hurry at all, there happens the abuses of fate, that situation that causes out of sheer anxiety not to wait for the right time. But one could say: But what is this time??? Well, look at the signs. When something is about to happen or get to your life, small everyday events, send signs indicating the right way. Can be the word of a friend, a text read, any observation; but of course, the timing will put you in the right place at the right time, at the right time, in the face of the situation or the right person! You just believe everything happens for a reason! And maybe that's why you're now reading these lines ... Try to observe best what's your back. I'm sure some of these signs are close by, and you even noticed yet. Remember: the universe always conspires to your favour, when you have a clear goal and a growing availability. 

(Paulo Coelho)

domingo, 6 de agosto de 2017

terça-feira, 1 de agosto de 2017

sexta-feira, 28 de julho de 2017

A Donzela

Resultado de imagem para imagem de uma donzela

A Donzela


Uma donzela estava sentada à beira do riacho, deixando a água passar por entre seus dedos muito brancos, quando sentiu seu anel de diamante ser levado pelas águas. Temendo o castigo do pai, contou em casa que fora assaltada por um homem no bosque e que ele arrancara o anel de diamante do seu dedo e a deixara desfalecida sobre um canteiro de margaridas. O pai e os irmãos da donzela foram atrás do assaltante, encontraram um homem dormindo no bosque e o mataram, mas não encontraram o anel de diamante. A donzela lhes disse: Agora me lembro, não era um homem, mas DOIS! O pai e os irmãos da donzela saíram atrás do segundo homem, encontraram-no e o mataram, mas ele também não tinha o anel. A donzela lhes disse: Então está com o terceiro! O pai e os irmãos da donzela saíram no encalço do terceiro assaltante e encontraram outro homem dormindo no bosque. Mas não o mataram, pois estavam fartos de sangue. Trouxeram-no para a aldeia, revistaram-no e encontraram no seu bolso o anel de diamante da donzela, para espanto dela. Foi ele que assaltou a donzela, arrancou o anel de seu dedo e a deixou desfalecida, gritaram os aldeões. Matem-no! Esperem! gritou o homem, no momento em que passavam a corda da forca pelo seu pescoço. Não roubei o anel. Foi ela quem me deu! E apontou para a donzela, diante do espanto de todos. O homem contou que estava sentado à beira do riacho, pescando, quando a donzela se aproximou dele e pediu um beijo. Deu-lhe o beijo. Depois tirara a roupa e pedira que a possuísse, pois queria saber o que era o amor. Como era um homem honrado, resistira, dizendo-lhe que deveria ter paciência, pois conheceria o amor do marido no seu leito de núpcias. Então a donzela lhe oferecera o anel, dizendo-lhe: Já que meus encantos não o seduzem, este anel comprará seu amor. E ele sucumbira, pois era pobre e a necessidade é o algoz da honra. Todos se viraram contra a donzela e gritaram: RAMEIRA! IMPURA! DIABA! e exigiram seu sacrifício. Por ironia do destino, o próprio pai passou a forca pelo pescoço da filha. Mas, antes de morrer, ela disse ao pescador: ? Sua mentira era maior que a minha. Eles mataram pela minha mentira e vão me matar pela sua. Onde está, afinal, a verdade? O pescador deu de ombros e disse-lhe: A verdade é que achei o anel na barriga de um peixe. Mas quem acreditaria nisso? As pessoas querem violência e sexo, não histórias de pescador!

Autor: Desconhecido


Original

The Damsel


A lady was sitting on the edge of the Creek, leaving the water pass through your fingers too white when you felt your diamond ring be taken away by the waters. Fearing the punishment of his father, told at home who had been assaulted by a man in the Woods and he cradling the diamond ring of your thumb and the left were on a bed of daisies. The father and brothers of the maiden went after the assailant, they found a man asleep in the Woods and killed him, but they didn't find the diamond ring. The lady told them: Now remember, was not a man, but TWO! The father and brothers of the maiden went out behind the second man, found him and killed him, but he didn't have the ring. The lady told them: then you're in the third. The father and brothers of the maiden came out on the heels of the third assailant and found another man sleeping in the Woods. But not killed, because they were tired of blood. He was brought to the village, they searched him and found in your pocket the diamond ring of the maiden, to her astonishment. He was the one who assaulted the girl, took your ring finger and left trashed, shouted the villagers. Kill him! Wait! shouted the man, at the time spent hanging rope at your neck. I didn't steal the ring. She gave me! And pointed to the maid, before the amazement of all. The man told he was sitting on the edge of the Creek, fishing, when the Lady approached him and asked for a kiss. Gave him a kiss. Then take your clothes and had asked that the possessed, because I wanted to know what love was. He was an honorable man, resist, telling him that he should be patient, because I'd know the love of the husband on your wedding bed. Then the damsel had offered him the ring, telling him: since my charms don't seduce, this ring will buy your love. And he had expired because he was poor, and the need is the perpetrator of the honor. All turned on the maiden and shouted: WHORE! UNCLEAN! DEVIL! and your sacrifice. By an irony of fate, his father went on to be hanged by the neck. But, before she died, she said to the fisherman:? His lie was bigger than mine. They killed for my lie, and they're going to kill me for your. Where is the truth? The fisherman shrugged and said: the truth is that I found the ring in the belly of a fish. But who would believe it? People want violence and sex, no fisherman stories!


Author: Unknown